Text Size
English (United Kingdom)Hungarian (formal)Deutsch (DE-CH-AT)Russian (CIS)French (Fr)Español(Spanish Formal International)Italian - ItalyPolish (Poland)Finnish (Suomi)Português (pt-PT)

Espaços teatrais

Pesti Vigadó

There are no translations available.

Pesti Vigadó, one of Hungary’s most famous theatres, was finished in 1864. It was built on the place of its predecessor, which was destroyed following the Hungarian revolution of 1848 as a form of retribution.

Following the defeat of the revolution in 1859, architect Frigyes Feszl created a completely reformed, new design for the building. He mixed the Hungarian architecture with Moor, Romanesque and Gothic elements. Feszl’s concept gained so much popularity, that it was used on the construction of numerous buildings all over Hungary at the time.

Since its opening, Pesti Vigadó was a centre of the cultural life and entertainment in Budapest. It was the venue for the gala dinner in 1867, following the coronation of the Austrian emperor and Hungarian king, Franz Joseph I.

There is a long list of famous composers who performed in its beautiful concert hall, which includes, Richard Wagner, Johann Strauss Jr., Pietro Mascagni, Antonín Dvořák, Claude Debussy, Arthur Rubinstein, Richard Strauss, Sergei Prokofiev, Sviatoslav Richter and Ken-Ichiro Kobayashi. The Vigadó was also the home to the largest amount of Franz Liszt’s performances.

Pesti Vigadó was the place where the National Anthem of Hungary was performed for the first time, and it was also the venue for the certification of unifying the three cities of Pest, Buda and Óbuda into the city we call Budapest.

The building was heavily damaged in the final months of WWII. The reconstructions lasted for almost 35 years, and the concert hall temporarily reopened in 1980. Its latest restoration works continued for 10 more years, when the building finally opened in its current form in the year 2014 to welcome you in its full glory.

gala_budapest00
gala_budapest00
gala_budapest020
gala_budapest021
gala_budapest040

A Basílica

Após o edifício do Parlamento Húngaro, a Basílica de Santo Estêvão é o segundo edifício mais alto (96 metros de altura) em Budapeste e é uma das igrejas católica-romanas mais importantes da Hungria. A Basílica foi nomeada em honra de Santo Estêvão, o fundador do Reino da Hungria. Decidiu-se construir uma igreja após o Grande Dilúvio de Pest, em 1838, porque centenas de pessoas se refugiaram lá, fugindo da água. A construção da igreja começou no dia 14 de agosto de 1851, e a cerimônia de pedra fundamental foi no dia 4 de outubro.

Continuar...

A Sinagoga da Rua Dohány

Hoje, a Grande Sinagoga na Rua Dohány, que é um dos marcos mais famosos de Budapeste há muito tempo, serve como a sinagoga principal da comunidade judaica local.

Em 1991, um monumento dedicado à memória dos judeus húngaros que pereceram no Holocausto foi instalado no pátio dos fundos da sinagoga, num parque pequeno em homenagem a Raoul Wallenberg. O memorial do Holocausto, a obra de Imre Varga, assemelha-se a um salgueiro-chorão, cujas folhas suportam inscrições com os nomes das vítimas e possui a inscrição seguinte: De quem agonia é maior que o meu. 240 húngaros não-judaicos justos entre as nações que salvaram judeus durante o Holocausto estão inscritos em quatro grandes placas de mármore. O memorial pôde ser realizado graças ao generoso apoio da Fundação Emanuel para a Cultura Húngara, sediada em Nova Iorque, com recursos captados por doadores particulares.

Continuar...

O Budai Vigadó

Este edifício foi construído – entre 1898 e 1900 – no local de um arsenal antigo, como resultado de um concurso de arquitetura. Os arquitetos, Aladár Arkay e Mór Kallina foram confrontados com um projeto bastante exigente: tiveram que projetar um edifício num bloco pré-existente, que poderia funcionar tanto como um teatro como uma biblioteca a fim de satisfazer as expectativas dos moradores de Buda.

Costumava haver um restaurante no primeiro andar, e um café no resto do chão do Vigadó.
A aparência eclética relativamente simples do edifício é compensado por algumas magníficas decorações em estilo art nouveau dentro do Vigadó: um salão impressionante, a escadaria larga e os pilares de mármore, uma espaçosa sala de teatro ricamente decorada e um teatro esplêndido com 301 assentos. Hoje em dia, os espetáculos do Conjunto Folclórico Nacional da Hungria (cerca de 120 espetáculos por ano) podem ser assistidos aqui.

O Vigadó restaurado mudou o seu nome e função: tornou-se a sede do Casa do Património Húngaro, em serviço de representar a cultura folclórica húngara.

Continuar...

O Palácio Danúbio

O Palácio Danúbio

O Palácio Danúbio foi construído entre 1883 e 1885, num estilo esplêndido neo-barroco de acordo com os planos de Vilmos Freund. Naquela época, ele era conhecido como o casino de Lipótváros - mas não no termo dos jogos de sorte, mas como um clube aristocrático para o entretenimento. A partir da sua construção até a Segunda Guerra Mundial, o Palácio serviu como um lugar de cultura, apoiou muitos artistas jovens, e até mesmo Bartók, Kodály e Dvorák tocaram na sua sala de concertos de primeira classe. Desde 1951 o edifício tem servido como um local adequado para a realização dos programas culturais do Ministério da Administração Interna.

Continuar...

Check out our new websites

Budapest Folklore Show

River Cruises Budapest

Concerts in Budapest

ETOA Member 2015

Reserve online!



Chat connosco!

Chat conosco no Skype!
"hungaria_koncert"